Aparecida, 16 de Agosto de 2022
MENU
noticias

Água: nosso bem mais precioso

Para celebrar o Dia da Água preparamos uma série de publicações

Escrito por Comunicação Interna

09 MAR 2022 - 17H15 (Atualizada em 09 MAR 2022 - 18H29)

Arquivo

Em março celebramos o dia da água. Para nos prepararmos para a data, vamos a algumas informações importantes!

O dia mundial da água foi criado em 1992 pela ONU (Organização das Nações Unidas) com o objetivo de promover a conscientização sobre a relevância e a preservação da água para nossa sobrevivência e de outros seres vivos.

Todos os anos a ONU escolhe um tema. Este ano será: águas subterrâneas. As águas subterrâneas são aquelas que se acumulam abaixo da superfície, geralmente nos poros existentes na composição das rochas.

Em geologia toda água subterrânea que ocupa todos os espaços vazios de uma formação geológica é chamada de aquífero.

O maior aquífero do mundo fica no Brasil. Chamado Aquífero Guarani, se estende por 8 Estados brasileiros.

No Brasil 52% dos 5.570 municípios, dependem total (36%) ou parcialmente (16%), das águas subterrâneas, para o abastecimento público, ou seja, dos 172 milhões de brasileiros, que tem acesso à rede pública de água, somente 30,4 milhões (17,7%) são atendidos pelas águas subterrâneas, ao passo que os 141,6 milhões restantes (82,3%), são servidos por fontes superficiais.

No país, 35 milhões de pessoas não tem acesso à água encanada em suas casas (SNIS2016), o que reflete diretamente na questão de saúde pública.

No Brasil, estima-se que haja mais de 2.5 milhões de poços tubulares, principalmente nas pequenas cidades, cujos custos envolvidos em perfuração e instalação somam mais de 75 bilhões de reais.

No Brasil 90% dos Rios são alimentados por águas subterrâneas (ANA2017a), que contribuem efetivamente na manutenção do equilíbrio do ecossistema aquático e de suas margens.

Enfrentamos uma Crise Hídrica grave, desde 2014, quando a Hidrovia iniciou um período de paralisação de 16 meses, a mesma crise, afetou o Agronegócio, e desta forma, estima-se que, entre 2011 e 2020, o consumo de energia aumentou 19%, com destaque entre o período de 2.015 a 2.020, onde o consumo de energia cresceu 34%.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Comunicação Interna, em noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.